domingo, outubro 26, 2008

Instável jangada



Já nos meus olhos não encontras a doçura da terra
após a chuva
nem o sonho reflexo de seres além
daquilo que és.
Nestes dias tão convexos, incertos somos tu e eu
dos rumos que a vida nos reserva.
Não diremos nem verdade nem mentira
e no equilíbrio de uma instável jangada
partimos à procura do tempo que se esgota.
Não sei falar-te mais o que ficou por dizer
palavras e dias de encantos perdidos.
Escondo o poema de mim e do querer
e na distância nublada de mágoa
sem me entender te digo: meu amor.

36 comentários:

cõllybry disse...

É como avida às vezes...Belo a poesia...

Fica bem, beijitos ternos

Maria Clarinda disse...

Lindo...e, ainda que não entendas...o amo-te...diz tudo!
Jinhos mil.
Foto LINDAAAAA!!!!!!!!

mundo azul disse...

...palavras desiludidas!
É incrível, como mesmo amando, as pessoas por vezes não conseguem se entender...

Belo poema!

Beijos de luz...

Lmatta disse...

lindo poema bela foto
beijos

Hands of Time disse...

lindo bom domingo

~pi disse...

não tem que ser entendido,



sentido




~




beijo

SMA disse...

O que não se diz não importa
.
.
.
fica o que foi dito
.
.
bjo doce

Felinea disse...

"nestes dias tão convexos, incertos somos tu e eu".

que coisa mais linda :))

beijos doces.

Luisa disse...

Gosto sempre muito dos teus poemas, mas hoje vinha aqui só para dizer da minha surpresa de teres nascido em Alenquer. Toda a minha Família é de lá. Quem sabe se seremos primas???? Vou agora tentar ver a fotografia cujo URL me indicaste.

Luisa disse...

Já fui ver a fotografia de Alenquer. Julguei que também estavas lá retratada...Se me quiseres dar algum pormenor sobre o teres nascido lá, o meu e-mail é luisa34@netcabo.pt

naturalissima disse...

Apresentas-nos aqui a tua melhor fotografia.
Parabéns por esta linda imagem... metaforica, carregada de força.
O Poema soube acompanhar.

Boa semana
Daniela :)

hfm disse...

"nem o sonho reflexo de seres além
daquilo que és."

um poema dentro de outro poema.
Belíssimo!

as velas ardem ate ao fim disse...

Tu escreves mesmo bem.Adorei.

bjo

Ad astra disse...

exactamente:

"Não sei falar-te mais"...

porque cada frase deste poema é um poema,porque a foto é linda, porque o qe escreves tem
"a doçura da terra
após a chuva"

Véu de Maya disse...

poema outonal e belo...
Com as incertezas e dúvidas que o amor sempre contém-passado o êxtase da paixão...

abraços

Justine disse...

Muito belo, o teu poema.
Assim como achei exemplar o teu texto do 7º jogo: conciso como um poema, a abrir-me horizontes para além do que está escrito.Parabéns!

maria josé quintela disse...

tratando-se de amor não adianta muito tentar entender...



um beijo.

M.P. disse...

Há muitas alturas em que os silâncios tamb´rm falam! Beijo e como sempre cá passei para te ler!
Bjs

pin gente disse...

se amas está quase tudo dito... e feito?

beijo
luísa

mano maya kosha disse...

assim sou eu, seguindo nos rumos tortos que levam ao prazer, afundando nos riscos da vida para concretizar o que se quer obter, sendo na medida exata, o possível de se ser, assim é você ...

melgadoporto disse...

Dias incertos, mais do que a própria incerteza.
Vivemos “desgarrados” das verdadeiras, verdades.
Aquelas que nos fariam felizes.
E que insistimos em abafar.
É proibido amar e ser amado!
Crua e dura verdade…
:-)

pront'habitar disse...

...gosto. muito. sem explicações nem porquês.

Paula Raposo disse...

Um prazer sempre renovado ao poder ler-te!! Muitos beijos.

Maria Dias disse...

As vezes mesmo juntos estamos tão longe e perdidos.Não sabemos o que dizer ou pensar...Falamos palavras ao vento mas quando dizemos ah! Nem sempre somos escutados como gostaríamos e é então que se dá a solidão a dois...

Beijinho

Maria

ate nu ar disse...

"Era um homem inclinado como o pescador nas margens para ouvir
E a mulher cantava para o homem respirar"

Licínia Quitério disse...

A instabilidade das nossas construções. A inconsistência dos de tudo...

Um beijo.

heretico disse...

o poema vôa. belíssimo. apesar do tempo incerto.

beijo

pront'habitar disse...

sem comentar.


sentir

Rosangela Neri disse...

Simplesmente lindo!!! bjs

Passei pra te deixar um convite...

A próxima promoção do blog www.maistrinta.com será maravilhosa!A sua participação é o que mais importa, por isso será bem interativa.O que você precisa fazer? Mostrar que possui uma vida saudável. Simples demais... basta encaminhar uma imagem (sua) e uma frase relacionada ao tema do blog "Inspiração para uma vida saudável" para o email rhosangel@yahoo.com.br , no dia 30 de outubro serão escolhidas 4(quatro) para participar da enquete de novembro, a mais votada receberá uma camiseta maistrinta. Boa sorte!
Rosangela Neri

Poemar disse...

Mas, a mágoa sempre causa uma certa confusão na mente, quando ainda existe amor.

* Òtimo texto!

* Beijos!

Secreta disse...

Por vezes entender não é prioritário... :)
Beijito.

M. disse...

Que turbilhão de sentimentos aqui pressinto. De grande riqueza interior.

batista disse...

A-D-O-R-E-I !!! simplesmente.

deixo um abraço fraterno.

nuvem disse...

Tão lindo... continuas a escrever com perfeição.

Gostei deste espaço novo :)

Mil beijos

Oliver Pickwick disse...

Às vezes não entendo os desígnios do amor. Como por exemplo, esta capacidade de florescer na ilusão e na melancolia. Muito além da minha razão.
Um beijo!

innername disse...

instavel como tudo, tb o amor