terça-feira, abril 10, 2007

Esta cidade





A cidade mostra-se aos meus olhos que dela já só viam uma lembrança longínqua. O ecoar de passos antigos nas velhas pontes do Sena acorda os dias de outrora, os passeios encantados em que tudo era novo, diferente, belo. Hoje esta é a cidade íntima, (re)conhecida, quase familiar. Feliz coincidência, a de estar aqui quando a vida rodopia à minha volta sem que saiba onde e quando vai parar. Ou será que as coincidências são forçadas por nós? Que importa? Esta é uma cidade para ser feliz. Para amar cada minuto de cada hora. Para abraçar a luz inigualável. E, por agora, isso basta.




6 de Abril 2007

33 comentários:

naturalissima disse...

Estive no mês passado nessa cidade maravilhosa com o Miguel. Vivemos nesse cenário de arte, de luz, de côr, momentos de paixão e amor.
É sem dúvida uma garnde e bela cidade.

Bem vinda, Vida de vidro
Daniela

alice disse...

eis então o motivo desta ausência! uma bela viagem a avaliar por esta foto. e poema a condizer ;) seja bem regressada, vida de vidro. um beijinho.

ninaowls disse...

ainda com Rodrigo Leão e as Memórias, é de lá do teu baú de memórias que vem a cidade forçada coincidência? Fabricada por ti?

Se outro não houver que o faça por ti, se outro tempo não haja que as ligeireza dos gestos inadiáveis teçam o véu dos acontecimentos por ti, só te restará uma certeza: - terás que ser tu a meter mãos ao inevitável suceder do imcumprido, do teu tão teu caminho da luz.
in Cristina Guedes, a mão das necessidades também serve. Your hands are the better way to achieve. Kiss Alice ( o teu "glorioso" lá foi a um empate quiça forçado...ele há coisas bem piores. Agora fui mesmo. Abalando para a minha cidade do Norte carago!

Maria Clarinda disse...

A cidade com a qual mais me identifico...as pontes do Sena,os seus bairros: Montparnasse,Tuileries,Saint Germain -des- Pres,etc.......
Lindo!

herético disse...

ora viva! excelente justificação para a tua ausência. gostei muito do texto em jeito de postal de férias..

M. disse...

É bom quando uma cidade se mostra aos olhos de quem a procura. E que cidade! Que saudades tenho de lhe tocar de novo. Comoveu-me, o teu texto.

JPD disse...

Olá!

Estive em Paris duas vezes e voltei sempre com um desejo tremendo de regressar.

Ínesgotável em atrações...Emoções!

Bjs

Unicus disse...

Sem dúvida que Paris é a cidade do amor.
Beijos

Narcisus disse...

Lindíssima foto de uma cidade tão bela.

Estranha pessoa esta disse...

E é tão bom quando nos basta..
..



..........

Abraço grande para ti **

Carracinha linda! disse...

Então a Páscoa foi em Paris?

Excelente escolha!

Também já realizei o sonho de a visitar. Ainda por cima na altura do Natal, quando tudo está iluminado. Adorei!!! E fiquei com vontade de voltar outra vez!

Espero que tenhas gostado muito e que tenhas aproveitado ao máximo!

Beijo grande

PintoRibeiro disse...

Onde é?
Sem tempo, sem paciência, sem muita vontade, bjinho,

achama disse...

Mas lembrou-me Dresden. Bom dia.

maria disse...

Vida de Vidro,

Paris, sempre. Com este pequeno texto dizes muito sobre o fascínio que essa cidade encantada e encantatória exerce sobre tantos de nós. Também eu volto sempre a esse lugar com uma luz especial no coração, que não sei se vem de fora para dentro ou de dentro para fora.

Agora uma nota à parte: um convite para que passes no meu blogue e reencontres o caminho para mais uma série de pinturas da Júlia Calçada. Também lá deixei um desafio, ao qual me sentiria muito honrada e feliz se correspondesses.

Um beijo terno.

brisa de palavras disse...

A cidade dos meus sonhos....dos meus encantos...que não conheço...

um abraço

brisa de palavras

Cris disse...

Paris... estive mais a minha mãe, quietas e caladas a ver a água passar.... Um dos bons momentos que guardo!

Um beijinho
C.

Alê Namastê disse...

Linda fotografia.
Muitos beijos*

Hands of Time disse...

Se houve cidade que eu adorei foi exactamente essa! A mística é delirante!

Pierrot disse...

Parabéns pela tua magnifica descrição e claro, por Rodrigo Leão...
Amei
Bjos daqui
Eugénio

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Beijokas........

      ¨`*• (¨`•.•´¨) ♡ .•*´
      ¨`*• .`•.¸(¨`•.•´¨) ♡ .•*´
      ¨`*• ♡ × `•.¸.•´  

PintoRibeiro disse...

Vim só desanuviar.Um bjinho.

Teresa David disse...

Como se costuma dizer: Paris c'est toujours Paris! e trata-se realmente de uma cidade que apetece sempre voltar.
Apesar de companheiras do fotodicionário o tempo não me tem permitido visitar toda a gente mas hoje enfim vim até ao seu blog e gostei do que vi.
Bjs
TD

collybry disse...

Olá, pela imagem deveria ter sido uma viagem fantastica...o que alegra a Alma...lamento que não possas comentar lá na sapo, não me tem dito nada, tenta de novo ok...
Grata fico pela Tua visita tambem aqui...Bjca doce

sotavento disse...

Ele há cidades assim!... :)

Morgana disse...

Nos dois blogues encontrei magia, luz, mar, sombras, fotografia. Nesta breve exploração encontrei muita magia.
Parabêns.Virei cá mais vezes espreitar esta vida de vidro
Marisa

Doces Momentos disse...

Rodopiando assim como consigo que recebas o meu beijo doce?
Anda pára lá um pouquinho.
Ufa até que enfim... já estava a ficar tonta.
(para brincar um pouco)
Beijo doce

as velas ardem ate ao fim disse...

Paris..linda!Adoro a cidade luz.

(Passear à beira do cena)

E Rodrigo Leão...Divino.

Encantaste me.

bjinhos

jawaa disse...

La Seine, ma Seine de l'Île de Migneaux, o relais de Poissy, conheces?
Essa é a ponte de Napoleão III ou estou enganada?
Parabéns pela foto magnífica de Notre Dame des Fleurs.

sonhadora disse...

Sonha muito. A vida sem sonho não tem cor.
Beijinhos embrulhados em abraços.

Rafaela disse...

Apesar de todos desafios e perdas! Ser feliz é: deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história! Ser feliz é: uma conquista e ñ obra do acaso!

Bjokaaaaasss !!

MARIA VALADAS disse...

Há já alguns anos que não vou a Paris...
Aliás...há alguns anos que não saio do nosso país, apenas há meses , fui á vizinha Espanha em " passo acelarado de uma semana....pois não posso e não devo afstar-me desta redoma de vidro em que vivo :(

Mas fico feliz...por saber que foste e sentiste as deleícias dessa cidade de tantos encantos!

Beijinhos da

Maria

PS: Ando a avisar todos o que se passou com o meu Blog anterior...
cliquei na tecla do Delete Blog...e PUMBA... fiquei a K O!
Mas, como já viste, tenho lá outro...e mais um que vai servir para colocar o que me apetecer...
se quiseres lá ir...clica no meu perfil....

Rui Luís Lima disse...

olá!
esta também é a nossa cidade, porque Paris é simplesmente a Cidade. nela fomos marcando lugares de passagem que se foram repetinto ao longo das viagens, como se tratasse de um regresso a casa e depois sentimos o respirar da cidade, seja no Sena ou nos canais, seja no Bosque ou nos Boulevards e depois fechamos os olhos e conseguimos imaginar a Paris de Proust, com Marcel sentado numa esplanada a beber o seu chá e a comer a sua madalena.
Toujours Paris:)
paula e rui lima

Pedro Branco disse...

O primeiro céu que vi foi mesmo o de Paris! E não foi a cegonha que se atrasou... Foi um país que recusou as liberdades, o que obrigou muitos a (re)fazerem a vida por aí. É talvez a única recordação boa do fascismo - o ter-me proporcionado nascer nesta cidade.
De cada vez que lá volto, a meu corpo liberta-se e atinjo toda a liberdade da existência. É esse ar, cores, cheiros... sei lá. Não consigo mesmo explicar este perfeito e descontrolado fascínio!

Quem me quiser ver MESMO no auge da felicidade, leve-me lá.