terça-feira, junho 26, 2007

Da falsa doçura do ar




O ar até parece doce. Sem sabor da aragem marítima. Sei que o mar não virá hoje. Nem a brisa do monte. Nada que possa ser um sinal de harmonia. Os dias giram sem sentido ou propósito. Até que o vento vire. Até que o sol não queime. Até que o ar chegue saturado do sabor da maresia.

33 comentários:

Sandrine disse...

Nada gira sem sentido. Tudo tem um sentido, nem que esse sentido seja o nosso sentido, aquele que caminha connosco mesmo que não seja palpavel ou detectado facilmente.
beijinho

herético disse...

gosto muito do texto, apesar da tristeza latente. mas são os sentimentos genuínos quem faz a melhor literatura..

Vity disse...

Ola...

Tudo faz sentido ... tudo tem sentido ... é preciso que o saibamos "encontrar" dentro de nós ...

Espero que encontres o teu.... e que sejas muito feliz

Beijo
Vity

Luisa disse...

Obrigada pelos parabens.
Fico como tu à espera da maresia.

Paulo Sempre disse...

Por vezes, o magnetismo e encantamento das palabras, lembram estados de amal e instantes que a teimosia do tempo tende a apagar.
Beijos
Paulo

triliti star disse...

até que o momento certo chegue.

triliti star disse...

até que o momento certo chegue.

Kristal disse...

Aqui no Rio de Janeiro o mar também tem sabor de maresia !

CNS disse...

Belissimas palavras.

Isabel José António disse...

Querida amiga Vida de Vidro,

Quero, desde já, dar-lhe os parabéns pelos dois blogues.

No outro, que em o concurso de canto, não consigi deixar-lhe um comentário. Mas dali exala aquela força de quem sabe, de quem começa o caminho (neste caso a cantar) e depois o caminho e o caminhante transformam-se num só. Aquela força que vem de dentro de que nos impulsiona para nos excedermos. Muito lindo.

Este outro dos lugares, do mar, do seu cheio e sabor, é muito mais intimista.

Todos nós nos movemos num quantum. Quantum é uma espécie de campo magnético, vazio e cheio ao mesmo tempo de onde surge tudo. Tudo com energia a vibrar em diferentes planos mas tudo sobreposto e interligado. Daí, resulta que, quem tiver o seu aparelho interior devidamente sintonizado e harmonizado no comprimento de onda cereto, TUDO sente, TUDO é e não há diferença entre quem sente e o TODO e o TODO e quem sente.

Esse momento acontece quando nós começamos e queremos viver o momento PRESENTE, o AGORA, deixando-nos de viver das memórias passadas ou das projecções sobre o futuro.

Muitos parabéns pelos dois posts.

Queria dizer-lhe que, se estiver em Lisboa, no próximo dia 14/07/2007, pelas 18,00 horas, irei efectuar uma conferência pública, de entrada livre, na sede da Sociedade Portuguesa de Naturalogia, sita na Rua do Alecrim, nº.38-3º, em Lisboa, subordinada ao tema: CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE.

Se puder apareça. Verá que vai gostar.

Um abraço e obrigado pela sua visita.

José António

naturalissima disse...

Uma brisa nostalgica nas tuas palavras, ausência de paz... Inquietude viva, mas com sabor à esperança.
continuo a gostar da tua simplicidade.

Um Momento... disse...

em sentido consentido um beijo sentidissimo te deixo(*)

:))

M. disse...

Estive aqui em silêncio. Não é mau de todo estar em silêncio, pois não? O que importa é a presença.

avaloner2 disse...

Os teus sentidos a precisarem de bussola nova. Experimenta esta que acabo de trazer para ti.
http://www.youtube.com/watch?v=gYvIxnjVb_A&mode=related&search=
Não tem cheiro de mar, mas de loucura, yeap. Gosto quando nos invades de maresias. Mas acalenta-me lá esta página, com o adivinhar do teu sorriso. Que romântica estou hoje. Deve ser do astro sol, que vejo daqui a brilhar. Abraço-te e bazo para mais uma fumaça.

irneh disse...

Se fosse só o ar a ter uma falsa doçura ainda era suportável. O pior é a falsa doçura de alguns seres humanos.

seilá disse...

até que...a gente saboreia o ar memso que seja...até que...
(anda um doce por lá, um soar diferente,sei lá...)

hfm disse...

A maresia virá como a beleza do texto.

Milla Loureiro disse...

lindo...

a maresia me traz lembranças!!!

bjs

daniel sant'iago disse...

As marés... da vida!
Beijo.

brisa de palavras disse...

tudo gira, tudo passa e tudo volta...na vida dizem que tudo faz sentido...
um abraço
brisa de palavras

Secreta disse...

Tudo tem um sentido , mesmo que não o consigas entender.
Beijito.

M.P. disse...

A maresia traz frescura, o vai-vém das ondas é uma melodia que se renova a cada ida e a cada volta das ondas! Beijinho

Som Do Silêncio disse...

O mar estará lá sempre minha querida...
Só temos de ir ao seu encontro...

Mas tudo na vida tem um sentido... mesmo que não pareça...

Um Beijo em Silêncio

un dress disse...

~

também hoje perdi as asas...

ou

talvez apenas: um leve pó de tristeza as tenha coberto...



~~

A.S. disse...

A doçura do ar, tempera o sabor salgado dos lábios sabendo a maresia...


Um beijo!

Amaral disse...

Há dias, há momentos assim...
Ainda que pareça, nenhum dia girará sem sentido... Façamos o que fizermos, pensemos ou gritemos - a vida vai girar, impávida e serena!
Com vento de Norte ou chuva do Sul...

madrugada disse...

Que belo texto,
trazendo o cheiro
da maresia

e o sabor
com que
me delício

com
as tuas
palavras.

MAIS UMA VEZ...

PintoRibeiro disse...

Lindo, lindo.
Bom dia, bjinho,

Pequenita disse...

até que o amor apareça...

kisss
Quando o teu Corpo e o meu...
www.pequenita.blogs.sapo.pt

Andreas Malthus disse...

Respingos do mar...

Adoro o mar...

Ar salgado, ar pesado
Doces palavras mudam o sabor do ar...

Mateso disse...

Sinto que o ar parou...sente-se o peso ... opressão... o vento que não vem... o mar que não bate...
Um estado de alma.
Belo.
Bj.

borrowing me disse...

apenas os mais priveligiados devoram o sabor da brisa
que sorte...

bjs

Helena Nunes disse...

O teu mar voltará e com ele a brisa do monte.
Os dias não precisam de girar com sentido porque, qdo o fazem tudo fica sem sentido.
Navega no teu mar que o teu porto está perto.
Bjos