sexta-feira, janeiro 19, 2007

Música




Sonho de uma manhã de Outono.
Jazz vindo da alma ecoou na praça. Levada nos raios de sol, a cor concentrou-se onde o som irradiava. Cada nota acrescentou uma tonalidade, pintando tudo o que a música tocava.
Quando o músico se foi, pouco a pouco as notas caíram no chão, levando consigo as cores. O mundo voltou a ser a preto e branco.




(Esta foto foi escolhida por mim para a palavra Música no Palavra puxa palavra )

21 comentários:

AMMedeiros disse...

Jazz na rua... apetecível todos os dias em todas as ruas da vida.

Um beijo

maria josé quintela disse...

a cor da música.única.
indispensável para viver.

a imagem das notas a cair no chão: lindo e verdadeiro.

Lmatta disse...

Lindo
gostei
beijos

FOTOESCRITA disse...

A fotografia ficou ainda mais bonita com as tuas palavras. Boa ideia!

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

sabe bem passar por aqui e deliciar-me com os posts que partilhas.
beijos e bom fim de semana

Bia disse...

E assim é quando a música nos deixa... e paramos de sonhar...
Um bom fim de semana
Beijinho****

ângela disse...

não consegui identificar-te... esculpa! mas amei o blog.
obrigada pela visita.

Paulo disse...

O jazz faz acontecer esta magia de tudo transformar. E quando se ouve o último som, tudo volta a ser como antes, muitas vezes um mundo insípido, (des)colorido e sem graça. Na maioria das vezes consigo perpetuar a última nota, quando me apraz, para continuar a ver o mundo colorido, enfeitado, pleno de vida.

Gostei daqui, realmente um lugar agradável para se estar. Com certeza, volto.

Bandida disse...

andei pelas tuas outras músicas...
É de acordes que se faz a vida, nesse vidro, nesse tom maior, nessa clave de Sol. Deixa-me dizer-te que sim!




B.
___________________________

Teresa Durães disse...

gostei da fotografia e das palavras que a acompanharam

boa tarde

hfm disse...

Como em poucas palavras se pode dizer tanto sobre elas e sobre os sons que, em nós, cavam as nossas profundidades.

miruii disse...

Quando voo por aqui a vida nunca é a preto e branco...
Obrigado pela visita ao meu humilde espaço.

r.e. disse...

como músico não podia deixar de concordar. beijinho. J.

Pedro Branco disse...

Esqueceram-se do silêncio...

Serpente Emplumada disse...

Gostei da sugestão de um Mundo colorido pela música :) bjx

DIAFRAGMA disse...

Quando as notas caem no chão, o mundo fica sempre a preto e branco.

maria disse...

Prefiro pensar que se elevaram como bolas de sabão... Só para não correr o risco de as pisar...
Gostei muito :)
Beijinho

mac disse...

A música, essa invenção que enche de alegria as nossas vidas, e as torna um pouco mais suportáveis.

Nilson Barcelli disse...

Gostei das tuas palavras e da fotografia.
Gosto de jazz, também na rua.
Beijos.

Menina_marota disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Menina_marota disse...

"...Quando o músico se foi, pouco a pouco as notas caíram no chão, levando consigo as cores. O mundo voltou a ser a preto e branco."

É neste sentimento de perda, que a alma dói...

Um abraço ;)