domingo, dezembro 07, 2008

onde se esconde o sol?



há vultos molhados de melancolia
no recorte brilhante das luzes
de pretenso calor
o fim do dia baixa a cortina
no horizonte da cidade
tudo se questiona nesta hora
de claros desencontros
e esperas sem esperança
por certo a luz virá num dia novo
mas quem sabe onde se esconde o sol?

27 comentários:

cõllybry disse...

Tantas as luzes, mas não apagam a tristeza de quem as vê...


...._.;_“.-._
...{`--..-.“_,}
.{;..\,__...-“/}
.{..“-`.._;..-“;
....`“--.._..-“
........,--\\..,-“-.
........`-..\(..“-...\
...............\.;---,/
..........,-““-;\
......../....-“.)..\
........\,---“`...\\
....._.;_“.-._ Terno beijo

hfm disse...

onde? haveremos de descobrir. Um beijo

Grilinha disse...

Este ano ainda não fui ver as iluminações da baixa de Lisboa.

[ rod ] disse...

Nas angústias, nos "não" sentidos, nos disabores da vida... redescubra-se e verás o rei sol.

Bjs moça,




Novo Dogma:
puni(A)ção...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

dona tela disse...

Desculpe, mas ando com pouca inspiração.

Bom dia para si.

Paula Raposo disse...

'Pretenso calor'. Certo. Gosto de te ler, mas isso tu já sabes! Beijinhos.

Stella Nijinsky disse...

É uma hora inquieta, que nos chama ao balanço de cada dia que cai, responsabilização pela condução de nós mesmos.

Stella

VFS disse...

de noite,
o sol repousa no coração.

não és de vidro, vida!

Lmatta disse...

linda foto
belo poema
beijos

Justine disse...

Luzes falsas, de hipocrisia e dsinteresse!
Mas vamos descobrir onde se esconde o sol...:))
Abraço

Círculo Literário disse...

Adoramos passar aquiii...pois tem palavras e imagens de ótima qualidade!!!
Abração!!!

*flor* disse...

"onde se esconde o sol?"



No sorriso das estrelas que nós amamos!

=)

(pode ser...não pode!?) =X


beijinho mas grande*(=

Madalena disse...

Qualquer dia ( mas eu sou pessimista) só os desencontros serão claros.

O sol? Esconde-se no por-encontrar.

Muito bom o Poema.

Bjs e boa semana.

as velas ardem ate ao fim disse...

acho que dentro de nós.

um bjo

~pi disse...

o sol escode-se ainda no coração

por instantes - (

sinto que voltará,





beijo





~

Violeta disse...

quem sabe onde se esconde o sol? boa pergunta...
bjs

Rosangela Neri disse...

Ô tempo
Não és suficiente para mim
Não sejas inimigo da Rô!

Amigos almejam minha presença
E eu também...
Quero mais um tempinho
Para equilibrar minha vida
Para controlar meus anseios
Para visitar quem eu amo...

Amo vcs amigos virtuais!
Porém o tempo não me dá tempo

Beijinhos carinhosos!!!

PreDatado disse...

A noite é tão boa para nos aconselharmos como para nos questionarmos. Mesmo não sabendo onde se esconde o sol. Gostei que "me desse a conhecer" este blog. Vou estra atento.

.*.Magia.*. disse...

Gosto do crepúsculo, dos fins de dia chuvosos, das calças molhadas dos salpicos dos passeios... Gosto do calor de uma chávena de café tomada a pressa num qualquer balcão enquanto lá fora chove e anoitece...

pront'habitar disse...

onde se esconde, não sei. mas quando nasce será para todos?

Paradoxos disse...

"por certo a luz virá num dia novo"

sem dúvida!!

beijos em ti Vida :-)

tinta permanente disse...

Talvez o Sol se esconda, afinal, de cada um de nós...

abraços!

Maria Clarinda disse...

...Como tu eu gostaria de saber...mas um dia vou conseguir...monto numa onde e vou até lá onde ele me diz o ultimo adeus!
Adorei o teu poema.
Jhs muitos

Sereia Azul* disse...

Há tristezas tão fundas, que nem as luzinhas tão belas conseguem iluminar...
Se as pessoas não escondessem o sol dentro de si, talvez as luzes de Natal não fossem necessárias porque o sol estaria no olhar de cada um...
E este sol é tão fácil de encontrar...um beijo, um abraço, um gesto de amor...mas há quem contenha estes bons sentimentos! Até há quem tenha vergonha de dizer simplesmente: AMO-TE!

Gosto muito de te ler. Obrigada por eestes momentos sublimes.

Um abraço de brisa marinha*

Sereia Azul*

O Profeta disse...

A falsa claridade da paz...da harmonia...


Doce beijo

carteiro disse...

responder, tentando, a esta pergunta seria secar a melancolia que certa chuva nos pega.
não me importa onde o sol se esconde quando, noutro dia, me iluminar o que vou conseguindo ver.

Lord of Erewhon disse...

Difícil escolher entre este e o de cima; são dois belos poemas.