terça-feira, outubro 30, 2007

Folhas douradas




Não há dourado
Como o das folhas secas
Na margem da vida
Sol já vivido de dias inteiros
Futuro de alegrias verdes
Doces de mel nas mãos do passado.
Belos são os tons das tardes que tombam
Cedo
Sobre um mar de azul saturado
Onde as sombras marcam as rugas das ondas.
Vejo olhos brilhantes na espuma que bate
Em rochas de outrora
Como os sonhos que lentamente
Se espreguiçam na doçura do poente
Sabendo que em breve partirão
Levando-nos com eles nos barcos inventados
De onde não há regresso.
As tardes são cada vez mais curtas
E os caminhos feitos para os nossos pés
Têm longos tapetes de folhas de Outono
Douradas.


[Volto para a semana. A quem puder, desejo umas boas mini-férias.]

48 comentários:

Um Momento disse...

Belos caminhos traçados
Belas paisagens pintadas
Lençol lindo de folhas
Vi eu aqui desenhado

Adorei simplesmente...
E ...desejo-te tudo de muito bom
Cá estarei á tua espera

Leva um beijo meu abraçado a ti

(*)

Nomundodalua disse...

hmm
tava trilhando esse caminho aconchegante..
como assim? pausa novamente?? nem vou viajar no feriado, ainda bem tanta coisa da facul pra btar em dia..!
namastê!
x*

M.P. disse...

Venho deixar-te um olá e vou enlevada com o teu Poema Dourado de Passados com Presentes de tardes curtas na espuma dos teus caminhos... Beijinhos muitos

Secreta disse...

O dourado com que nos pintam a vida nesta época do ano. Um dourado maravilhoso!
Boas mini férias! Eu tb as tenho :)
Beijito.

PintoRibeiro disse...

Tudo de bom, bjinhos.

PintoRibeiro disse...

E eu a pensar que o post estava cheio de assunto...lololol...
Boas férias Alice.

hfm disse...

Boas mini-férias com este tapete de outono dourado.

Bia disse...

Folhas de Outuno douradas, já calquei algumas... evito são tão lindas e sinto-as morrer quando as piso.
Na minha caminhada nesta vida ainda espero muitas "alegrias verdes..."
já vi alguns barcos irem para não mais voltarem, se eram inventados não sei... faziam parte do meu mar.
Mas é bom saber que o caminho que temos ainda pela frente pode ser dourado. é uma cor quente...
Um bom fim de semana para Ti.
Gostei mesmo muito deste teu momento de vida... quando Te lei-o sinto-a mesmo de vidro...
beijo meu

Hands of Time disse...

ENA ENA ESTA DAS FÉRIAS era para mimmmmm! Vou de fim de semana prolongada! Bom fim de semana

maria josé quintela disse...

tenho uma atracção por folhas douradas.tanto como pelos poentes. talvez exista uma ligação de outono entre eles...

Luís Galego disse...

Onde as sombras marcam as rugas das ondas.


Tudo aqui cheira a beleza, fantasia e mistério. Belas as palavras, enigmática e igualmente bela a foto.

Boas férias, mas regressa breve. Não estás dispensada...

Delfim Peixoto disse...

Trilhos rasgados do peito, aromas tranpirados do dia, cores vistas no coração, cansaço contente de chegar até aqui
Abraço

Entre linhas... disse...

No chão um atoalhado dourado próprio do Outono,folhas amarguradas pelos trilhos do tempo...
Bjs Zita

Maria Clarinda disse...

"...Doces de mel nas mãos do passado"

Olá...agora que vi que já voltaste, estás de partida de novo?rs...
Lindo o teu poema e a foto!!!!
Que felicidade saber-te de novo aqui.
Jinhos mil

impulsos disse...

São belas folhas douradas
Que se espalham pelo chão
São como lembranças passadas
Escritas em cada estação
Outros Outonos
Outras folhas douradas
Mas
Sempre a mesma sensação...

Beijo

M. disse...

Como gostei!

un dress disse...

que as folhas se vistam pra ti! :)


bOm tempO!!




beijO

carteiro disse...

Faz-se sentir o dourado das folhas secas quando uma réstia de sol lhes bate e as penetra... e aí o seu sentido eleva-nos, como se acima delas pudéssemos caminhar sem qualquer outro chão. Como um voar sobre folhas.
Boas mini-férias, cheias destes caminhos dourados.

madrugada disse...

Brilhante, como sempre.

Meu novo endereço: http://antidoto1975.blogspot.com

Cumprimentos.

MH disse...

Brilhante escadaria...
Também estou em mini férias...

;)

melgadoporto disse...

As tardes correm, como quem tem medo.
Medo de que, até aqui longas, se tornem curtas... demais.
Percam os seus tons dourados e luzidios do sol.
Sol que teima em não as deixar.
Tardes que obstinadamente lutam para ir ficando.
:)

D. Maria e o Coelhinho disse...

HOJE, DIA DOS SANTOS, VENHO PEDIR PELO MEU COELHINHO , QUE ESTÁ NO PURGATÓRIO.
JUNTEM-SE A MIM PARA VER SE ELES O EMPURRAM PARA O CÉU!

D MARIA

maria carvalhosa disse...

Quanta beleza neste poema, Vida de Vidro! E, no entanto, não dizes mais do que verdades incontornáveis, sentidas por qualquer um...
a diferença é que tu, se escreves sobre elas, estendes-lhes por cima um manto encantado, transparente e, ao mesmo tempo, impregnado de uma luz que só tu dominas. **

Mateso disse...

Outono terra-mar em pedaço de chão espreitando o azul.
Suave e melódico.
Beijo.

Nilson Barcelli disse...

Não há mesmo outro dourado como esse.
Até o teu poema é maduro. Gostei.
Boas mini-férias então, beijinhos.

Marinha de Allegue disse...

Follas douradas, follas de outono, follas de novembro...

Beleza en ocre.

Unha aperta.
:)

Ás de Copas disse...

Não gosto do Outono, entristece-me... as folhas secas trazem-me sempre melancolia...
Beijo

Arte de Amar disse...

Belas são as tuas intensas palavras...!

Vem...
Que te espero... nua...
Não mais ha lugar para o pudor...

Vem...que te quero, nu...
Fecha-me os olhos com teus beijos,
faz-me sonhar com teus desejos...
Faça-me mulher com teu ardor...

Vem...
Que quero agora
acariciar teu corpo levemente,
beijar-te os lábios, sofregamente...
Sugar tua seiva com minha
boca quente...

Deixar-me penetrar por teu furor...
Vem...
que sou mulher,
te quero homem,
vem...
deixa-me viver esta fantasia
de amor...

Desejos de um fim de semana cheio de amor :)

Beijos
Arte de Amar
www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

vermelhinha disse...

Bela foto.
Lindo Outono que descreves.
Beijinho da flor.

herético disse...

belo o teu poema. em timbres de mel e azul...

... e macieza dos passos por inventar ainda!

C Valente disse...

Caminhos traçados, dias , folhas caidas , outonos passados
saudações amigas

Naeno disse...

Lindo poema.

Um beijo
Naeno

Oliver Pickwick disse...

Um blog sereno, com textos - tanto em versos ou prosa - equilibrados e repletos de beleza. Gostei de Folhas douradas, especialmente desses versos: "Não há dourado/Como o das folhas secas/
Na margem da vida/Sol já vivido de dias inteiros..." Muito bonito.
Outro achado: "...Um dia perfeito. Embrulhado em momentos guardados..."
Se não se importar, voltarei outras vezes. Aproveite as mini-férias.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

belo poema de folhas douradas :)
Beijos e bom fim de semana

pin gente disse...

os mil sons e os mil tons de outono
vagueiam no ar, perto de mim
fugiram do campo ainda ontem
doiram agora a luz deste jardim

folhas atapetam as escadas
onde ontem havia apenas uma só
virá a chuva e o vento que as empurra
entre todas elas far-se-á um nó

beijo
luísa

Um Momento disse...

Passei para te deixar um beijinho e desejar um lindo fim de semana:o)

(*)

AMMedeiros disse...

Nos veios rugosos da textura das folhas repletas de sentidos ou(tonalidades), do frio que quer aproximar o calor sem partir antes do sabor do beijo, num ouriço que faz nascer o aroma das castanhas partilhadas num momento de aconchego maior.

Excelente, como sempre.
Um beijo

isabel mendes ferreira disse...

a amar.o post. a foto. as palavras!!!!!!



beijo.

burro disse...

Deixar ser belo, também, o outono da vida...

Rafael Velasquez disse...

"Não há dourado
Como o das folhas secas
Na margem da vida
Sol já vivido de dias inteiros
Futuro de alegrias verdes
Doces de mel nas mãos do passado."

esse trecho é demasiadamente belo.


Beijo e boas férias (ou mini-férias)

mfc disse...

Gosto deste tempo...é límpido!

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

Na margem de um recomeço. Vão e voltam sempre. Têm o poder de se renovar e dourar a cada Outono.

paper-life disse...

Que bem usado está o outono ue eu amo,nos teus versos!

:)

Obrigada. Bjs

JPD disse...

Gosto imenso desta época do ano: a queda das folhas, os dias frescotes e soalheiros; à noite o cheiro do sôbro queimado das lareiras.

(O ciclo da chuva é indispensável. Mas essa será outra conversa)

(Ser ainda muito agradável andar de manga curta quase todo o dia, como em todo o fim de semana, também não é normal na primeira quinzena de Novº)

PintoRibeiro disse...

Passei, bjinho,

pin gente disse...

vim saber das tuas férias.
vejo que devem continuar boas!

beijo
luísa

as velas ardem ate ao fim disse...

Ler te é um dos meus prazeres.

Sabes mais bonito que o dourado das folhas só as fatias no Natal.

bjinhos

APC disse...

Um poema magnífico!!!