domingo, maio 20, 2007

A corrente do tempo




E assim se juntam os dias na corrente do tempo. Por vezes dizemos: “Já aqui estive. Já aqui fui eu, sem mim. Já aqui me perdi". São esses os dias brancos, a que não pomos nome porque não os queremos recordar. Mas encontram o seu caminho nos meandros da memória. E conseguem acordar a lembrança de outros dias, a colorir os dias brancos. Somos assim, balançamos entre o que chamamos cor e o que a reflecte ou a absorve. Branco e negro. Luz e trevas. Salpicados da cor de muitos dias.

35 comentários:

un dress disse...

salpicamos as cores

.

de fantasmas

.

acordamos mais tarde

a baloiçar


no arco.íris


...

Vladimir disse...

smepre são preferiveis os dias coloridos...aos cinzentos....

Maria Clarinda disse...

E a paleta de cores que lhe pomos seja bem colorida para sorrirmos sempre com os deja vu.
Jinhos mil.

Som Do Silêncio disse...

Desejo-te uma noite colorida com matizes de mil cores.
Beijinhos

ninaowls disse...

somos assim. ficamos assim. E recompomo-nos nos mil caminhos que se abrem diante de nós. inventamos cores ao branco e preto, inconformados que tudo se resuma ao bom e mau. beijo inconformista.

temavondodementiras disse...

Estes deja vu que nós temos, por vezes são ignorados a torto e a direito, mas não deviam porque demonstram por vezes fases da nossa vida que menosprezamos ou queremos apagar da nossa vida. beijos e abraços do temavondo.

M.P. disse...

Há cor na ausência de cor! Beijinhos muitos

Nomundodalua disse...

eh assim mesmo vida de vidro..
:)

dias coloridos recheados cm sorrisos..e dias nublados..!

x**
que nessa semana seus dias possam ser belos!
namastê!

soggyscheme disse...

os sonhos são as cores da nossa vida, basta aprender a viver cada um deles.

herético disse...

a cor dos dias tem as suas trevas. como a música requer o silêncio!

muito belo.

triliti star disse...

dias que são azulejos de muitas cores e que, por vezes, não fazem um padrão.

Secreta disse...

Por vezes quanto mais tentamos esquecer , mais recordamos.
Beijito :)

sonia r. disse...

Um dia azul. Boa semana.

Cris disse...

Os dias, nada mais são, que páginas de uma caderno, que preferimos, por vezes, não escrever nada, ou pintalgar as páginas ao sabor do sentir do momento. E quando relemos o livro, muitas vezes saltamos paginas, apenas para ter que recordar.

Um beijinho
C.

DDivinal disse...

oh eu sou da opinião que mesmo o mais negro dos dias vale a pena recorar pois que nos constrói como todos os outros e aquilo que somos e como nos fazemos é, do branco ao negro, Belo.

Carracinha linda! disse...

Dias coloridos.
Dias pálidos.

Páginas escritas.
Páginas em branco.

Esquecimento.
Recordação.

A vida faz-se assim...

Prefiro pensar que hei-de escrever muitas páginas e recordar os dias coloridos...porque os outros...dói recordar.

Isabel disse...

Sim salpicados da cor de muitos dias...

salpicados da força dos dias sem cor

enrolados nesse tempo que não para e nos rouba o tempo... absorvendo,refletindo,gastando também, os salpicos da cor ou falta dela, dos dias, muitos ou poucos que presentes ou ausentes nos enrolamos nesta roda que roda na corrente do tempo.

Um abraço enorme.

Isabel

Sandrine disse...

Somos o resultado de todos os momentos, de todos os nossos "eu" que construimos ao longo da vida.. Os maus tambem caminham connosco, nao podemos deita-los fora. beijinho

sonhadora disse...

Tem uma boa semana.
beijinhos embrulhados em abraços

madrugada disse...

De negro, esta prosa nada tem.

Branco,
talvez!

Pintemos, então
a prosa
de cores!...

Da cor
inexistente
que a tua
prosa

na paleta
de
preta...

NADA TEM.

mafalda disse...

Suave, gentil filosofia, Vida de Vidro. Gosto muito do que escreves e da forma como o fazes.

Um beijo.

Rafael Velasquez disse...

o tempo que passe e só me leva a idade.
boa semana pra ti!

PintoRibeiro disse...

Lindíissima fotografia.
Boa noite e um abraço.

JPD disse...

O tempo e o espaço envolvendo (se for possível!) uma torrente de emoções que se adivinha.

Bjs

sonhadora disse...

Boa noite.E sonha se faz favor!
Deixo-te beijinhos embrulhados em abraços

mixtu disse...

blanco e negro
e eu que adoro o cinzento

excelente /também) o teu outro blog

abrazo europeu

Licínia Quitério disse...

"já aqui estive.sem mim."

é isso mesmo.

hoje ganhei uma ideia.

obrigada.

beijinho.

PintoRibeiro disse...

Bom dia, abraço.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

são as memórias que nos invadem colorindo a mente e o dia a dia, que em breve também se torna passado no futuro que se alcança a cada segundo de vida e de cor...
beijinhos

bettips disse...

Perfeita a ideia, para passar "essa" porta, ficando, na memória, a beleza do interior. Uma luz lindíssima. Obg pelas palavras tão amigas, partilhadas. Bjinho

mnemosyne disse...

Há diasde primavera tardia - ardem nos olhos, molham a pele;
Outros há que são estrelas quentes, velas acesas - livros abertos.
:)
Um beijo

alice disse...

uma reflexão sábia de quem já adquiriu uma experiência de vida. gostei muito de ler. um beijinho.

as velas ardem ate ao fim disse...

Fizeste me recordar dias coloridos, não brancos, dias que passei na Tunisia.

bjinhos

brisa de palavras disse...

Serão os dias brancos..ou os dias emq ue há um reencontro sabe-se lá com o quê?
um abraço
brisa de palavras

lena disse...

aqui sou eu que me perco...


estes dias e memórias salpicados de doces momentos coloridos


como sabes dizer tão bem este caminho de dia após dia...

abraço-te

lena