segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Se soubesse voar...





Quando amo sou gaivota
Plano por cima do mar
Asas abertas ao vento
Ah, se soubesse voar…
Sou gaivota sem limites
Só assim eu sei amar
Cavalgando o pensamento
Ah, se soubesse voar…
Mas quando a rota cai rasa
Nas rochas da beira-mar
Ai da gaivota sem asas!
Ah, se soubesse voar…

30 comentários:

Cris disse...

Se eu soubesse voar, fazia-te companhia, enquanto, triste olhavas as vagas do mar...

Muito bonito!

Um beijinho

Cris

Carracinha linda! disse...

Se eu soubesse voar? Acho que não ía para muito. Quer existam coisas más ou não, é onde temos as nossas raízes que nos sentimos bem. Por isso, tendo asas até podemos voar um bocadinho para logo depois aterrar onde deixámos o nosso ninho.

Oh...até rimei!!!

Continua a voar por aqui...não fujas!

Beijinhos

maria josé quintela disse...

As asas são puras metáforas.Tu sabes voar!

beijo.

poca disse...

era bom... se soubessemos voar.. e pudessemos amar.. sem medos.. de cair à beira mar..

beijinhos

L.S. Alves disse...

Amar é difícil.
Voar é fácil.

Bia disse...

Olá Vida!
Saber voar é dificil especialmente para quem não tem asas... mas o pensamento esse voa e não voa sozinho voa de mãos dadas com a nossa ilusão...
Um beijo

Amaral disse...

Adorei! Aplaudo o poema e abraço a gaivota!
Sabemos voar, mas não neste mundo!
Mas gaivota podes ser, no amor que soltares do coração!...

Teresa Durães disse...

deve ser engraçado no verão poder estar a boiar no mar como fazem. fico sempre fascinada a vê-las!

boa noite

João JR disse...

Olá Vida:)
Belo poema este..tão simples e tão bonito!
Já voltei, e as avarias técnicas tb já estão resolvidas! Conto ctg lá:)
Um grande beijo

Paulo Mello disse...

É tão fácil voar! Aprende-se na própria tentativa, quando a alma busca onde pousar seus sonhos.

Um afetuoso abraço e votos de uma semana bem legal pra ti.

M. disse...

É tão bonito vê-las, quando as gaivotas estão nas rochas da beira-mar, quietas, a olhar, viradas para o sol. Parece que estão a pensar.

herético disse...

se eu soubesse voar dançaria um tango. nas asas de uma gaivota.

gostei muito.

Licínia Quitério disse...

Quem disse que não sabes? Fazes das palavras asas. Assim quebras o vidro. Não sentes o vento, o azul?

Beijo grande.

Alequites disse...

Podemos voar mesmo sem asas e sem saber quando amamos.
Lindo texto.
Beijos

LARA disse...

Não precisas de ser gaivota.Sabes voar.Lindissmo
Parabéns

Estrela do mar disse...

...é curioso...mas em todas as vezes em que estou à beira-mar, que são quase todos os fins de semana, vejo gaivotas e sinto o que tu escreveste...vê lá que no blog anterior a este, o CLAVE DE LUA, cheguei a fazer um poemita a que lhe dei o nome de pássaro:)...


Jinhossssss

JPD disse...

Mas ...é que tu voas.
Umas vezes a razar, outras em rota de cruzeiro...Têm sido muito vaiadas as opções de voo de edição para edição.

Belo poema.
Bjs

collybry disse...

Quando se voa tudo é diferente...bjoca

jawaa disse...

Saber voar é uma arte...
Gostei do poema.
Beijinho

mac disse...

Sempre presente o voo da imaginação...e nesse somos como águias: reis do céu.

batista filho disse...

sabe aquela confiança integral e ingênua que as crianças têm nos pais e no mundo... e com o tempo vão perdendo?... de certa forma acho que era assim no princípio, quando a bicharada não fazia ainda distinção de terra, água e ar. todos, sem exceção! - todos os bichos, inclusive o bicho humano, andavam nadavam e voavam... até que perderam a confiança... o amor, talvez funcione como uma religação dessa antiga capacidade comum à todos. quando se ama, pode-se tudo: até voar!... mas Licínia lembrou bem: através do teu versejar também voas!!!

um beijo, amiga querida.

Escorpiana Explosiva disse...

Se eu soubesse voar voaria ao encontra da felicidade,atràs do perfume das flores,atrás de quem quizesse me da amor.


Um abç

as velas ardem ate ao fim disse...

Para ti

Tu confidente,
sem voz e sem rosto,
estás sempre presente
do levantar ao sol posto


O mundo é uma roda
de sentimentos sem fim,
entram e saiem de moda
e tudo é fácil assim


Parece que andam todos a voar sem asas
Numa longa viagem
Para talvez um dia chegarem a casa

A vida é uma intriga
de mistérios de veludo
Talvez um dia as duas iremos
entender isto tudo e sair voando por aí

bjinhos

PR disse...

A passo de corrida, bjinho.

Lee disse...

Voa nas asas do sonho, só etérea serás livre.

miruii disse...

Eu sei voar.
Lá amar, não tenho bem a certeza se o sei fazer...
Pico os teus versos com amor, isso sim!

melgadoporto disse...

Existe outra forma de amar!
“...sem limites”
“Cavalgando o pensamento”...
Claro que sabes voar, pode é a altura ser de migração...
e não...
:)

naturalissima disse...

Continuas aqui com surpreendentes fotos... e acho que sabes VOAR... e muito bem... com sonhos, palavras, melodias escolhidas em bom tom e imagens registadas em altos voos.

Um beijinho
Daniela

olhos cor do lago disse...

Se soubesses voar, certamente estarias noutro lugar...

Feliz Dia dos Namorados.
;-)

Beijinhos

Presença disse...

Qual Fernão Capelo Gaivota...
Vibra nessa unica liberdade...

Bjo de cristal