sábado, maio 16, 2009

Escarpa


Ergue-se a escarpa no caminho da vida
sem retorno
sem escada
ou vereda que a aplane.
Só pela escalada no ar cristalino
se alcança a visão de novos caminhos
no horizonte escondido.


[O meu tempo para partilhar com todos vós é cada vez mais curto. Socorro-me de palavras antigas. Que todos façam bem a escalada das suas escarpas!]

24 comentários:

ADiniz disse...

Ar esse que se alcança,
dentro do novo pensamento sereno.
Então respiro melhor,
vejo horizontes alem.

Abraços em tempos curtos,
mas não menos sentidos.

Paula Raposo disse...

Sempre bonitas as tuas palavras...obrigada. Beijos.

Cris Vieira disse...

Adorei as fotos e as palavras, lindas.

mfc disse...

Todos escalamos a vida dia a dia...

Oliver Pickwick disse...

Sejamos todos alpinistas, pois!
Linda fotografia e lugar magnífico. Dá vontade de ter asas.
Um beijo!

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA, SUBLIMES PALAVRAS... ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Justine disse...

Pois é, só com esforço e muito trabalho há aperfeiçoamento - mas tu di-lo de um modo muito belo!

CNS disse...

Não são escarpas. São palavras de doce declive....

um beijo

alice disse...

porque as palavras não têm tempo nem idade, o horizonte do que antes se escreveu, pode ser o que agora lemos na escarpa. um beijo, vida de vidro.

Texto-Al disse...

subtil;)

T.

Violeta disse...

bem preciso...
obrigada

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço


Boa semana



Doce beijo

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço


Boa semana



Doce beijo

Laura disse...

Uma escarpa para voar...

Que voes sempre de encontro a este espaço!

Sereia Azul* disse...

Mesmo antigas, as tuas palavras têm a frescura de um dia que agora nasce...

Um abraço de brisa marinha*

as velas ardem ate ao fim disse...

Gostava de 1º arranjar aminha escarpa!

um bjo

Mar Arável disse...

Escalo-te

as escarpas

Resisto

in_side disse...

bela escarpa onde

luz de ti

] alta-luz




*

Roderick disse...

Tenho um convite no meu blog.
Espero que aceites.

Fa menor disse...

Quantas escarpas não temos pela frente!!!
Há que enfrentá-las!

Bjins

heretico disse...

até que os dedos doam...

beijos

Secreta disse...

Uma escalada que só terminará no dia em que morrermos. Até lá , devemos sempre fazer as escaladas da melhor maneira possivel.
Beijito.

OrCa disse...

Olá.

Levei um poema teu a uma sessão sobre a poesia que a mágoa tece. Fui em busca dele na mulher dos 50 aos 60... mulher sem tempo, pois.

A Francília e a Paula comoveram-se. Fica aqui, junto a este caminho que nos mostras, o beijo que delas trouxe.

[ rod ] disse...

Saudades de vir ti ver... te ler e sentir o bom dito em palavras e sentimentos.

um bj moça,





Novo dogMa:
sAnto...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/