domingo, dezembro 10, 2006

Existem os cavalos...





É certo que existem os cavalos
tranquilos no pasto
como se toda a liberdade fosse sua.
Serão as cercas apenas fios leves
teias, carícias sobre a pele nua?
Será que imaginam felicidade
no suave vegetar das suas vidas?
Não intentam fuga ou protesto
nem se agitam em vãs tentativas,
são a simples imagem da beleza
sopro do vento na margem esquecida.
Existem dentro da minha certeza,
feitos para o voo
presos na armadilha da vida.

28 comentários:

hfm disse...

Será que se aprisionam na armadilha?

innername disse...

lindissimo...creio mesmo que imaginam felicidade e vão vivendo na aceitação da vida que é assim, bela e suave com um vento selvagem. E a música silli boy da mjoão a condizer com esse teu espírito. thanks.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

............♥
...........***
..........*****
.........*Boa*
........*********
......************
.....***Semana***
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****
....(`“•.¸ ¸.•“´)
.....♥ Nadir ♥ .
....(¸.•“´ `“•.¸)

Unicus disse...

Não sei se se aprisionam na armadilha, mas transmitem uma serenidade total.
Gosto de te ler.
Bjs

Teresa Durães disse...

presos sem terem oportunidade para conhecer outra maneira de viver

boa noite

Bandida disse...

olhar no pasto a liberdade.
despir os olhos de cercas.



acerca da vida.




B.
__________________________

Anónimo disse...

A liberdade livre..só existe no pensamento..

Mesmo em conjunto, são tão solitários, que nem a eles próprios pertencem..

Só deixam de ser felizes..quando presos à estaca..

Expoente máximo da nobreza..

intruso

amadis / pintoribeiro disse...

Está lindo, está. Um bom dia e um abraço,

herético disse...

a liberdade de ser apenas é privilégio, que está vedado aos humanos.apenas os deuses. e as crianças, "com cavalos a correr e meninas a aprender..."

gostei muito

Cris disse...

Os cavalos são filhos do vento, a liberdade é sua por direito, mesmo que lhe prendam os corpos, são sempre eternamente livres.

Deviamos aprender com eles.

Um beijo

Cris

JPD disse...

Há sempre um fio ténue que nos impede transgredir...Simbolicamernte, é essa o ponto de partida para a aparente resignação equídia.
:)

mfc disse...

sim... "presos na armadilha da vida", mas de bem com ela!

Licínia Quitério disse...

mas têm olhos tristes. os cavalos. talvez pena de não serem o vento.

Beijo.

Bia disse...

E assim vivem os cavalos e nós! Presos numa cerca com um fio tão fino que quase conseguimos não ver... dá-nos jeito... pois quando se vê a cerca a vontade é pular!
Mas se não se vir a cerca e ela não passar de um fiinho que nos separa do resto da vida e a curiosidade não aguçar a nossa mente a paisagem é perfeita bem como a vida! belo post vida á vida!
beijinhos

João JR disse...

Olá Vida:)
Obrigada pelas tuas palavras..ainda não é muito fácil para mim escrever, mas vou conseguindo, tem que ser!
Este teu post está brilhante..é um hino À vida sem dúvida!
Curiosamente, eu se fosse animal irracional, gostava de ser um cavalo! São os meus preferidos...adoro vê-los a cavalgar livremente.
Um grande beijinho para ti,

Menina_marota disse...

"...Existem dentro da minha certeza,
feitos para o voo
presos na armadilha da vida."

...na teia da vida e da natureza, há sempre um fio, mesmo que invisível.

Muito belo o teu poema. Grata por ele.

Um abraço carinhoso e boa semana ;)

melgadoporto disse...

Sempre fui muito avesso ao domesticar dos animais. Aqui até poderia dizer, sem sombra de rudeza, mesmo dos racionais.
O olhar e vida de um animal selvagem é completamente diferente do animal de cativeiro.
Por isso concordo quando dizes “...feitos para o voo...presos na armadilha da vida”
O dilema da “civilização”.
Uns aceitam-na docilmente, outros continuam a correr velozmente pelos campos verdes.
Ilusão do animal?
Talvez sim, talvez não!
De nós dependem os campos verdes, onde possam correr velozmente e em liberdade.
Pois, nós fazemos a “civilização”.
Bj’s

Kokas disse...

Passei por aqui por mero acaso! Encontrei este espaço e dei por mim reflectir sobr eo facto desta vida ser mesmo de Vidro!

Valerá a pena cuidá-la? Deveremos viver em cacos?

Cris disse...

Não resisti a vir reler as tuas palavras sobre Cavalos.....

Lindas!!!

Beijos

Cris

sotavento disse...

Cavalos alados?!... ;)

Rafaela disse...

"O sofrimento é só uma ventania
que arrasta as folhas secas...
mas não destrói a beleza das flores.
Com muita fé, coragem e perseverança,
a gente consegue derrubar qualquer obstáculo!
Acredite nisso!"

*♥*     *♥*     *♥*     *♥*

howards disse...

tocante...

Anónimo disse...

"...Existem dentro da minha certeza,
feitos para o voo
presos na armadilha da vida."

A vida é feita de teias que temos que destruir e unir osutos fios para criar o grande pano que é a vida.

muitos bjinhos

asvelasardemsempreateaofim

melgadoporto disse...

Sei que poderá ser um pouco em avanço, mas sou um cabeça no ar.
Por isso desejo-te, desde já, um Feliz Natal e um glorioso 2007.
E que todas as estrelas, aqui no teu blog e no mundo, brilhem!
Bj’s

M disse...

Que pensarão eles? Gostaria de saber. Para os entender melhor.

Mnemosyne disse...

Para mim, um dos teu mais belos poemas....sensações que o ouvido anima...rufa a asa da rima nas crinas do vento....
Um beijo

bettips disse...

Imagem e palavras/sentires belíssimos. Bjinho

Sérgio disse...

Pois, eu E mais vacas :) YOu-ve got mail :)