segunda-feira, setembro 17, 2007

(Re)escrever caminhos




Regresso. Como um artista que acaba sempre por regressar ao palco, mesmo que tenha de trabalhar sem rede. Tenho só uma certeza. Não vou escrever a página em branco. As palavras não vão refazer o poema deixado por adivinhar. Neste momento, espero que as palavras me ajudem e escrevam o meu caminho. Deveria ser possível. Deixar as palavras juntarem-se na criação de um caminho futuro. Usar a escrita para o ir percorrendo, passo a passo… Fantasias. A verdade é que quem ama a escrita, acaba por voltar. Como o artista. Neste palco ou em qualquer outro, tentarei (re)escrever caminhos. Sem poemas, por agora.




Foto: Antuérpia, junto da Vleeshuis

39 comentários:

M. disse...

Ah bom, assim sim!

Vieira Calado disse...

Pois que se mantenha em palco.
E quando o poema vier,
que seja a sublimação do mesmo palco.
Um abraço.

maria josé quintela disse...

voltamos sempre aos mesmos lugares para reescrever o caminho de outra perspectiva.
as páginas em branco fazem parte. como o silêncio antes do poema.

Mateso disse...

O pensamento não pode ficar estanque quando se amassa em palavras. Eis que surge uma aqui outra ali.. e o resto tem que pintar as folhas que esperam ... as páginas brancas saltam perante a mente tal como a ave salta na folhagem do caminho....
Bom regresso e obrigada pela magnificência das palavras que me deixaste.
Um beijo.

triliti star disse...

o meu coração bateu mais depressa, um baque de quase alegria quando te vi a dizer que voltaste. verdade!
apanha o teu ritmo.

eu ando sem vontade...

mas virei aqui.

Anónimo disse...

Humm..temos o comando para fazer regressos? não temos e, ainda bem..

não sou poeta, por isso a minha incompreensão de páginas em branco..
..até o "epitaphiu" já arrumei :-)))

desejando continuar a beber os teus poemas..

abraço

intruso

Francieli Rebelatto disse...

Cá estou sem poema também..Caminhando apenas, redescobrindo apenas..beijos, e te cuida sempre e tenha uma ótima semana!!!

Madrugada disse...

Bem-vinda!...

Secreta disse...

E que seja um excelente regresso. Concordo plenamente contigo , quem ama a escrita , volta sempre .
Beijito.

Carracinha linda! disse...

Olá Vida!


Mas que bom...chegar aqui de manhã e saber do teu regresso! Estou muito contente que tenhas voltado. Mesmo. Começa a ser triste constatar que tanta gente anda a fechar blogs. Felizmente não foi esse o teu caso. As palvras vão surgir naturalmente. Tens aqui o teu palco e o teu público que muito te aplaude.

Um beijo grande!

conchita disse...

Com poemas ou sem poemas sê bem vinda!!

Licínia Quitério disse...

Este vício bom ajuda-nos de certeza na busca do caminho. É com alegria que te vejo voltar a estes encontros saborosos.

Beijo.

L.S. Alves disse...

Bom regresso e felicidades.

Amaral disse...

Uma ausência algo longa, mas que, por vezes, é necessária.
É verdade que, quando se ama a escrita (ou a leitura), acabamos sempre por voltar...
O teu regresso vai trazer-nos coisas novas, e isso é o mais importante, principalmente para ti... que gostas de partilhar...

pin gente disse...

o bom filho a casa torna...
bem vinda a esta tua casa.
Um abraço

AMMedeiros disse...

Que à boca de cena no palco da escrita muito há ainda por escrever, reescrever, criar e recriar.
Belo regresso.

Um beijo

PS: obrigada pelo apoio e solidariedade

carteiro disse...

Bem-vinda de volta ao palco :)
A poesia da vida é demasiado complexa...
Quer por palavras que nos preencham de um modo, ou de outro, ... ou mesmo sem palavras, podemos sempre viver essa poesia.

Nomundodalua disse...

owww que lindooo!! muito bom que vc voltou viu? ebaaa!!! :D:D
eh nessa tentativa diaria que tá a beleza da coisa! experimentar, ousar..hmm, delicia ;) que seus passos sejam firmes viu? e bem vinda de volta!
namastê!
beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

Bom regresso!

bjinhos

AcidoCloridrix disse...

Sem poemas, mas com um poema para ti,,,,
Caminhos Levianos (Flávio Lucena)

Estrada de barro...
Desvios de uma vida em fuga
Atalhos da vida...
Contornos de um andarilho leviano
- O que sobra desses atropelos?
desvios...
atalhos...
contornos...
São rochas,
Pedregulhos,
Pedriscos no sapato
Poeiras intermináveis
Pó de uma vida miserável
Cisco neste olho, que agonia!!!
São buracos,
Trepidações de uma rota torta
escorregões ...
tropeções...
pedras pontudas,
cortes nos pés
sangue e areia
argila maldita.

mixtu disse...

caminhos... onde só há caminhantes que ao andar... fazem os caminhos
(antónio machado)

abrazo europeo e

M.P. disse...

Bem "revinda" ... Tinha mesmo saudades de te ler... Em prosas, emversos, em imagens... tanto faz... Este bichinho corrói mas sendo bem tratado não faz mal... :) Beijos muitos...

Lord of Erewhon disse...

Vida de Vidro, fiquei com a sensação que pensaste que o poema é da autoria do escritor que homenageia: Ariano Suassuna.
Sou o autor do poema - não vá a dúvida persistir, assinei-o.

Dark kiss.

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

A poesia é onde tu-moras.

multiolhares disse...

Assim é neste palco
Que nos acolhe as letras
Voltamos a escrever
Bj
luna

mcorreia disse...

oba!!!:)

mac disse...

Caminhos sinuosos ou a direito: o importante é trilhá-los...

jawaa disse...

PALMAS!
Abraço

Entre linhas... disse...

A ausência por vezes é necessária,no entanto a fase do regresso é sempre bem vinda basta apenas apanhar o ritmo.

O importa é saber quais os trilhos do palco da vida a serem pisados.
Bjs Zita

Alex disse...

Uma prosa repleta de paz.

Maria Clarinda disse...

E ainda bem que voltaste...mesmo com aquela página em branco, acho que a consigo ler.
E quero que continues em palco...brilhando nem que seja no meio das entrelinhas!
Jinhos grandes!
A foto está...maravilhosa.

Alê Namastê disse...

Sim...é uma caminhada de idas e vindas.
Seja assim, muito bem vinda e logo lhe dou um tchau.
Beijos*

un dress disse...

espero que estejas aqui. também...

mais pessoalmente:

pelo menos enquanto eu estiver...:)

un dress disse...

abraÇo.beijO

irneh disse...

Ainda bem que voltaste. Ficamos à espera de novas páginas.

Beijinhos

Kalinka disse...

Olá
julgo que sejas da minha geração; se assim for, lembras-te dos Eagles?
The Eagles - uma das mais famosas bandas de Country Rock, tendo seus LP'S em primeiro lugar nos Estados Unidos da América(EUA), durante quatro anos seguidos (1972 / 1976). Seu hit mais famoso é "Hotel California" gravado no Criteria Studios, Miami & The Record Plant, Los Angeles, March - October - 1976. Os Eagles são das bandas mais rentáveis da indústria musical dos EUA.

É destaque no kalinka, pois no meu alfabeto da Vida cheguei à letra E.

Abraços.

NOTA. Vou deixar um convite no teu Flickr, para me visitares no Flickr.

Kristal disse...

É sempre tão bom ler você, a sua sensibilidade comovente e tão sincera.

herético disse...

saudo o teu regresso. os poemas irão surgir. num qualquer canto da escrita.

Morgana disse...

Sê bem-vinda: às palavras, às emoções, aos reencontros
Um abraço
Marisa