quarta-feira, agosto 06, 2008

talvez




talvez a água tenha escorrido
pelo teu corpo
e falado da loucura
das minhas mãos de cal.
quem sabe no cotovelo do rio
viste emergir do lodo
os meus braços raízes
estendidos em sobressalto
como rosácea de oferenda
a algum deus implacável.
talvez a água te tenha dito
do vasculhar na memória de ti
vendaval sem método ou limite
no leito onde corre a minha vida.


[Onde nos levam as palavras... Este foi o texto publicado a 24 de Junho no 4º Jogo das 12 Palavras que eram: água, cal, corpo, cotovelo, emergir, lodo, loucura, método, raízes, rosácea, sobressalto, vasculhar. Boas férias, fim de semana prolongado, o que quer que seja! Voltarei um dia destes.]

19 comentários:

JPD disse...

Olá

O poema é muito bonito e a utilização das palavras perfeita.

Boas férias.

mac disse...

Cá estaremos à espera do teu regresso...

O Profeta disse...

Ai quem me dera agitar o tempo
Atirar a mágoa à voragem da noite
Arrancar as raízes ao pensamento
Sentir a paz que uma lagoa acolhe


Boa férias


Mágico beijo

Secreta disse...

Excelente jogo de palavras , como sempre.
Deixo um beijito.
Até à tua volta!

maria josé quintela disse...

é preciso muito talento


para compor um poema com palavras já determinadas.


um beijo e boas férias.

Nilson Barcelli disse...

Já na altura gostei. E continuo a achar que escreveste um excelente poema.

Foi neste jogo que saí do grupo, pelas razões que deves saber.

Beijinhos.

pentelho real disse...

como se vê, as palavras levam-nos a sítios maravilhosos.

mas, por vezes, os silênciso também.

um beijo.

pentelho real disse...

e muito eu gostei d' a morte da infância (dia 25 de julho).

outro beijo

M.P. disse...

Muito bem encadeadas as palvras e lindo o Poema. Venho desejar umas BOAS FÉRIAS! Aguardando o teu retorno! :) Beijinhos

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Justine disse...

Uma bela "tapeçaria", com os fios que nos permitiram usar!
Boas férias:))

Marinha de Allegue disse...

As palabras rodearonte de cores atraintes...

Fermoso!!!.

Unha aperta.
:)

brisa de palavras disse...

Com as palavras se brinca com as palvras , com as palvras se controem bonitos textos...
um abraço
brisa de palavras

0.04 disse...

palavras de luz sobre Vidro que flui

Carracinha Linda! disse...

Bem... este cantinho reabriu as portas e ninguém me avisou??????

Está diferente... mas gosto desta mudança. E principalmente gosto de te ver novamente por aqui!

Beijocas

Secreta disse...

Bom descanso para ti!
Até breve.
Beijito.

avaloner2 disse...

poema espectacular Alice, extraem-se diamantes de jogos de palavras. E tu sabes jogar como poucos.Adorei o poema todo, é até estupido da minha parte escolher uma estrofe mais feitiçeira, porque o conjunto é o diálogo dos sentidos mas amei esta: talvez a água te tenha dito
do vasculhar na memória de ti
vendaval sem método ou limite
no leito onde corre a vida.
Os teus jogos deixam-nos macios, macios

Mateso disse...

Gostei ainda mais de o ler aqui. Senti-o em mim.
Bj.

bettips disse...

Um puzzle perfeitamente encaixado nos sentimentos de ti!
Bj