terça-feira, fevereiro 17, 2009

Místico



by zabaa

A infinitude do silêncio colava-se-lhe ao corpo. Caminhava lento, passando as mãos nas formas que o sincelo conseguia urdir nas árvores. A casa era mais um eremitério onde a única preciosidade vinha da luz que entrava a qualquer hora. Havia nele uma aura de misticismo que, no princípio, os outros veneravam. Tocavam-lhe como se lhes pudesse dar o pão da vida. Ou como se dele jorrasse unguento para as dores da alma. Comprovado que não fazia milagres, passaram a olhá-lo com comiseração. Por fim, devia ofendê-los pela diferença, tal a aleivosia com que, em cada dia, o humilhavam. Quando partiu, as árvores choraram, em cada jóia de gelo derretida.


[Brincando com as palavras. Texto do 8º Jogo das 12 palavras]

_________________________________________


Obrigada, JPD, pelo prémio e pela presença amiga.

18 comentários:

Amaral disse...

Perfeita a combinação das palavras para a coerência dum conto agradável de se ler...
Brincando e... imaginando, o resultado é este!...

Paula Raposo disse...

Lindíssima a tua participação no 8º jogo!! Beijos.

Roderick disse...

E saudades tiveram dele...

~pi disse...

e como choram por vezes as árvores

( como elas só sabem

curvadas sobre si,




beijo




~

heretico disse...

texto muito bem construido. palavra a palavra. como que a tricotar emoções...

gostei muito


beijo

ADiniz disse...

Que lindo conto, senti cheio da neblina, ouvi ruidos do piso de madeira enquanto ele se movimenta lentamente ao encontro da lamparina... . Com um olhar mais distante vejo uma luz que aquece em sua morada.
Gostei daqui vou voltar.
Bjs! Boa semana

margarida já muito desfolhada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
margarida já muito desfolhada disse...

diria que esta brincadeira com as palavras é extraordinária. mas é preciso saber, se não, não resulta.

parabéns

Rosangela Neri disse...

Belíssimo!!!
Beijinhos carinhosos da Rô

Carracinha Linda! disse...

Há mesmo quem saiba "brincar" com as palavras!

Beijinhos

Fa menor disse...

Que bom reler-te... aqui!

Imagem perfeita para o texto!

Beijinho

L.S. Alves disse...

Voltastes e não avisastes os amigos! Que pena. Mas agora é tarde. Já te achei de volta.
Um abraço.

pin gente disse...

bonitas as 12.
parabéns pelo pássaro
beijo

Violeta disse...

sem tempo para masi passo apenas para deixar um bj

Lmatta disse...

lindo
beijos

O Profeta disse...

O meu pensamento é gaivota
Entre as tempestades e as pedras negras
Meço o tempo pela chegada da Lua
Sou homem nu a que um deus dita regras


Bom fim de semana


Bom carnaval



Mágico beijo

Justine disse...

Sabe bem reler este teu texto excelente . A foto, magnífica ilustração da tua bela história.

ลndreia disse...

Que bonito... *