terça-feira, junho 24, 2008

A Senhora do farol




Contavam, na povoação, que uma mulher vagueava, em noites de tempestade, entre o velho farol e o mar imenso. A sua silhueta destacava-se no horizonte, sempre que a luz azul iluminava a noite. Diziam que vivia longe, num distanciamento propositado da população daquela vila e carregava com ela uma dor amortecida pelo tempo, mas que lhe retirara o gosto de estar com os outros. Sempre só, naquele jeito de comungar sentimentos apenas com as águas que lhe escutavam as palavras. Quando se revolviam e batiam nas rochas com um ruído avassalador, só ela parecia fazer a fusão entre o mar e o céu. Encostada ao enorme rochedo erodido pela fúria dos elementos, dizia o povo que era a ponte entre as gentes daquela terra e alguma divindade vingadora e que só ela tinha o poder de acalmar a tempestade. Por isso a chamavam de Senhora do Farol e lhe espiavam os passos, sempre que no ar ecoava o ruído atemorizador que conheciam das memórias sem tempo certo.




[As palavras para o jogo eram: amortecida, avassalador, azul, céu, comungar, distanciamento, erodido, farol, fusão, imenso, mar, tempestade]

24 comentários:

Um Momento disse...

Sorrindo-te, pois também é muito bom reencontrar-te por aqui:)))
O texto está sublime, e as(12) palavras...bem significativas no belo texto que excreveste.
Parabéns !!!
Quanto ás fotos, irei visitar sim, pois também eu adoro fotografia.
Deixo um beijo contente por poder voltar a ler-te
Tem um resto de dia lindo:)

(*)

Anónimo disse...

Ainda não li..mas, tudo bem contigo? :-), bom regresso..

quando ler, se algo sentir, comentarei..

abraço

intruso

M. disse...

Boa ideia pores aqui os textos que vais publicando no eremitério. Isolados do conjunto têm ainda mais beleza. Só faço uma sugestão: que não ponhas a vermelho as palavras propostas. Custa muito a lê-las e perde-se o fio a meada. Pelo menos comigo assim acontece.

vida de vidro disse...

Senhora Dona Manuela, os seus desejos são ordens... :)) Já está mudado e tenho que reconhecer que se lê muito melhor.

Bandida disse...

bom regresso! a este mar imenso...

Luisa disse...

E fizeste com essas palavras uma linda história! gosto imenso destas lendas.

Nilson Barcelli disse...

Conseguiste fazer um belíssmo texto com as 12 palavras.

Regressa como e quando puderes. A mais não és obrigada.

Tudo de bom para ti.

Beijinhos.

M. disse...

Muito melhor! Direi mesmo perfeito! Pequenos girassóis salpicando o teu campo das palavras... :-)

Su disse...

gostei de ler.te


.. vou ver tuas fotos.......

jocas maradas de mar

amfm disse...

não sei se ficou o 1º cometário.
Adorei reler-te.
Beijos
ângela

efvilha disse...

Sentei-me à janela, e desse sentar fiz espera. Não foi em vão.
Olho agora o teu retorno.

Há algo de fascinante no universo hipertextual: nele, nenhuma palavra vive só. Doze palavras, substantivas ou não, tornam-se verbo de criação, e multiplicidades de tudo o que se pode ser.

Abraço de amizade. Beijo de Paz.

Paulo Sempre disse...

"(...)e lhe espiavam os passos(...).

Risssssssss

É um prazer saber que voltou.
Paulo

triliti star disse...

foi muito bom. desta vez estavas cá. li, vi e gostei. estou contente. por ti e por mim também, claro, porque vieste.

Maria Clarinda disse...

Só tu para neste jogo, escreveres um texto tão belo.
Revi-me nas tuas palavras e sabes uma coisa...foi tão bom ter-te de volta....
Jinhos mil

innername disse...

É muito BOM encontrar-te em casa.
As palavras não se gastam e nem perdem o sentido quando as sabemos usar. Parece-me o teu caso oh vida de vidro ;)

mac disse...

A M. tem razão. Lido aqui no teu blog tem outro encanto...Bom "regresso" (não é bem 1 regresso, pois a tua presença reflete-se no PPP e no Eremitério).

M.P. disse...

Há tanto, tanto tempo!!!
É mesmo BOM rever-te e ler-te. Espero que estejas bem (assim como os teus!) Já andei a "cuscar" pelos outros sítios onde andas .. :) Mas que Maravilha!! Beijos muitos

Lord of Erewhon disse...

Tenho fetiche com faróis, mas nunca consegui escrever nada de jeito acerca de um.

Um dia...
Excelente texto.

Dark kiss.
P. S. Enviei-te um mail com um Convite - não recuses, pode fazer imenso pela divulgação da tua escrita exímia.

naturalissima disse...

o regresso ao ninho criado por nós mesmos, é sempre um bom sinal. É lá onde nos sentimos mais protegidos... mais confiantes, confortaveis...

Foi um bom recomeço, vida de vidro, acompanhada por bela fotografia. Interessante o tratamente que lhe deste. Um pouco dentro do espirito BD. Misterioso.

Parabéns.

JPD disse...

Para mim o teu regress é uma excelente notícia.

Esta actividade de edição é algumas alturas exigente, mas nunca deixa de ser gratificante.

O que interessa e que voltaste.
Não foi má opção de todo, apesar do início das idas para férias.

Apesar disso, visita-me em

htt://agaioladedarwin.blogspot.com

Bjs

APC disse...

Espectacular!!! :-)))

maria josé quintela disse...

é bom voltar aqui!



seguirei as pistas!



um beijo.

lena disse...

esperava por ti. não sei quando, não sei onde

vens com "senhora do farol"

o texto em que 12 palavras fizeram o encanto do que escreves

sublime momento

o meu abraço terno


beijinhos para ti e fiquei feliz por voltares

lena

heretico disse...

são assim. a(s) senhora(s) da Tempestades...

beijo